“Ask the Vet”

As Perguntas Ao Veterinário

Consultas 24 horas por dia, com e sem marcação

Pequenos gestos para o ajudar a diminuir o stress da ida ao veterinário

O que posso fazer para diminuir o stress da ida ao veterinário?

  • use sempre uma transportadora adequada, que preferencialmente seja fácil de limpar e tenha abertura por cima. Este tipo de abertura torna mais fácil manipular o gato na consulta, caso ele não queira sair voluntariamente, este é um pequeno grande pormenor!
  • deixe a transportadora (com um resguardo dentro) num local ao alcance do gato uns dias antes, deste modo não a associara a um objeto “estranho”. Cerca de 30 minutos antes de colocar o seu gato na transportadora aplique um spray de feromonas, coloque também uma” peça de roupa” com os cheiros que são familiares ao seu gato;
  • se apesar de tudo o seu gato fica assustado quando vê a transportadora, quando chegar a altura de o por lá dentro deixe a transportadora fora do seu alcance. Pegue no seu gato com a ajuda de uma toalha (de preferência uma que lhe seja familiar), e coloque-o lá dentro com a toalha de modo rápido, se ele fugir vai ser mais difícil à segunda tentativa! Tente que os seus gestos sejam seguros mas calmos e fale em tom tranquilo com o seu gato enquanto o põe na transportadora.
  • durante a viagem pode tapar a caixa de modo a que o seu gato se sinta mais protegido e se for caso disso mais resguardado do frio. Coloque a transportadora ou no chão do carro ou preferencialmente no banco presa com o cinto, guie com cuidado e evite música alta;
  • durante o caminho relaxe e fale com o seu gato, lembre-se que os gatos são peritos em perceber o nervosismo dos seus donos. Quando segurar a transportadora evite que esta embata quer nas suas pernas quer noutras superfícies. Na sala de espera não coloque o seu gato muito perto de outros gatos e nunca coloque a transportadora no chão, os gatos preferem estar mais altos. Tenha os mesmos cuidados no regresso e quando chegar a casa lave a transportadora para eliminar cheiros de feromonas associadas a stress;
  • se possível marque a consulta para diminuir o tempo de espera.

Deixe o resto connosco.

Também tenho um coelho, posso levá-lo ao Hospital do Gato?

Não, aqui são recebidos exclusivamente gatos.

Por ser um Hospital do Gato e tão especializado, é mais caro?

Não. Consulte a nossa tabela de preços e compare. Conheça também os nossos planos de saúde, que tornam a medicina profiláctica mais acessível para todos.

Durante o internamento posso visitar o meu gato?

Sim, claro. O Hospital do Gato é um local de gatos e donos. A presença dos donos é na maioria das vezes benéfica para ajudar na sua recuperação.

Aceitam e tratam do meu gato para que eu possa ir de férias tranquilo(a)?

Sim. O Hospital do Gato tem boxes próprias para o efeito, são muito mais espaçosas e com vista para a rua. Aliamos deste modo as vantagens de um local que apresenta vigilância médica de 24 horas, a um maior conforto para os gatos, que não se encontrando doentes precisam de mais espaço. Os nossos “Gatoquartos” apresentam uma web-cam para que a qualquer hora possa matar as saudades e ficar descansado.

O meu gato não está doente, mesmo assim devo levá-lo ao médico?

Sim. É aconselhável o médico ficar a conhecer o seu gato e o seu historial, certificar-se que todas as medidas profilácticas estão corretas e em dia, que a alimentação é a mais adequada e que realmente se encontra saudável (tendencialmente os gatos mascaram as doenças – consulte Medicina Preventiva).

Os gatos são peritos em esconder que estão doentes, nós somos especialistas em tratá-los.